Nossos cursos

Cursos livres:

Oferecemos os mais diversos cursos livres sazonalmente com profissionais qualificados!

Em breve mais informações sobre cursos livres para 2024.
Previous slide
Next slide

Jacyara de Carvalho

Bacharel em Interpretação teatral pela unirio/ RJ, atriz, dramaturga, produtora, contadora de histórias, visagista, apresentadora.

Sócia fundadora da Cia Bagagem Ilimitada, atuante no Rio de Janeiro há 09 anos.

Vencedora no prêmio de humor/ 2020 como melhor dramaturgia pela comédia musical autoral ” Furdunço do Fiofó do Judas_ uma opereta popular apimentada por Marinês.

Participou de 6 novelas dentre elas ” Terra e paixão “, ” Cara e Coragem ” , ” Amor Perfeito “.

No cinema atuou nos curtas metragens ” Lídia para um novo mundo” direção de Cande Faria e ” Prazer , casa 08″ direção de Ekatala Keller, dentre outros.

Apresentou o programa de entrevistas ” Drops ” com direção de Vitor Van Ralse.

Fonoaudióloga. Especialista em Voz pelo Conselho Federal de Fonoaudiologia e pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Atriz Formada em Teatro pelo Curso Técnico Profissionalizante de Ator do Teatro Universitário (T.U.-UFMG).

Assistente da Fonoaudióloga Jane Celeste Guberfain desde 2012 no Estúdio da Voz.

Preparadora vocal de espetáculos teatrais. Ministra aulas em cursos e oficinas de formação de atores desde 2010.

Seu trabalho está voltado para o desenvolvimento e aperfeiçoamento da voz profissional e suavização de sotaque.

Atua em todo cenário nacional.

Estudou no Nu Espaço em 2012.

Em 2013, quando deu vida a Bel, no longa-metragem Visceral, participou da websérie Lindas e Tensas.

Em 2014, participou do elenco da segunda temporada da série As Canalhas, em Malhação viveu Karina Duarte.

Em janeiro de 2016, esteve na primeira fase da minissérie Ligações Perigosas, como Isabel D´Ávila de Alencar. No teatro, em Cinco Júlias, onde deu vida a Júlia 5. Em outubro de 2016, deu vida a Letícia Bezerra em A Lei do Amor.  

Em março de 2017, Isabella subiu pela segunda vez nos palcos de um Teatro com o espetáculo Leo e Bia, de Oswaldo Montenegro. Em 2017, gravou o longa-metragem Missão Cupido.

Estudou no Nu Espaço em 2015.

Estreou na televisão em Os Dez Mandamentos interpretando Amália na primeira fase da trama. No mesmo ano foi escalada para viver a protagonista Luciana de Malhação: Seu Lugar no Mundo.

Em 2016 integrou o elenco da novela Rock Story, interpretando Yasmin.

Em 2017 participou da novela Deus Salve o Rei com a personagem Selena.

Estudou no Nu Espaço em 2005. Seu primeiro papel na televisão foi como Ana do Véu, na novela Sinhá Moça, em 2006.

Logo em seguida, Isis fez uma participação de 10 capítulos na novela Paraíso Tropical, onde atuou como a garota de programa Telminha.

Em 2008, interpretou Rakelli, em Beleza Pura. Sua primeira protagonista foi a mocinha Marcela, no remake de Ti Ti Ti.

Em 2012, ganhou notoriedade interpretando a cômica Suelen, de Avenida Brasil, ganhando prêmios de melhor atriz coadjuvante pelo papel.

Em 2013, fez a estreia nas telas do cinema nacional no papel de Maria Lúcia, no filme Faroeste Caboclo, obra inspirada na canção de Renato Russo.

Ela também ficou associada à figura mística das sereias, por seus papéis na minissérie O Canto da Sereia e na novela A Força do Querer.

Estudou no Nu em 2003, ano em que se mudou para o Rio de Janeiro começa a fazer teatro.

Já em 2005 começa a trabalhar na companhia de Bemvindo Sequeira, trabalhou também com o diretor Hamilton Vaz Pereira e com Amir Haddad com quem faz 2 espetáculos Bodas de Sangue, de Federico Garcia Lorca e “Escola de Molières” baseado na vida e obra de Molière.

Léo faz o teste da Rede Record e garante seu primeiro papel, já como o protagonista Miguel na novela Vidas Opostas.

No cinema, fez 3 longas metragens e uma série de Tv a ser lançada em 2018.

Léo dirigiu também um videoclipe da cantora Maria Gadú, “Axé Accapella”, além de ter feito assistência de direção em 3 longas-metragens do cineasta Caio Sóh, os filmes Teus Olhos Meus, Minutos Atrás e Por Trás Do Céu. E assistência de direção em teatro, no espetáculo Bicho, de Georgette Fadel.

Em 2008 na novela a “A Favorita” interpretou Paulo no ano seguinte foi Júlio em “Poder Paralelo”.

Em 2009 viveu Dr. Mário Alves em “Viver a Vida”.

Em 2013 deu vida a Paulo em “Uma Rua Sem Vergonha”.

Em 2016 foi Marcão em “A Lei do Amor”.

Em 2017 foi Accalon em “Belaventura”, em 2018 viveu Goy na novela “Jesus”.

No Cinema interpretou Sinhô em “Pixinguinha – Um Homem Carinhoso”.

Estudou no Nu Espaço em 2010.

Sua primeira oportunidade na televisão veio na novela “Araguaia”, em 2010, depois atuou “Flor do Caribe”.

Em 2014, despontou e ficou nacionalmente conhecida, como uma das protagonistas de Malhação na pele da lutadora Nat, também fez participações no canal Viva “Meu Amigo Encosto” e da série do Netflix “Lilyhammer”.

Em 2015 integrou o elenco da novela Além do Tempo. No ano seguinte integra o elenco da novela Sol Nascente, na pela da grande vilã Carolina.

Doutor em Filosofia pela UERJ com a tese Da presença constante à liberação da questão do ser, sobre o pensamento de Martin Heidegger, publicada pela Novas Edições Acadêmicas.

Atua como professor de filosofia, professor de idiomas, palestrante e tradutor, tendo traduzido Daseinsanálise: fenomenologia e psiquiatria, de François Dastur e Philippe Cabestan.

Atualmente pesquisa a relação possível entre filosofia, literatura e psicologia clínica.

Graduada com bacharelado em artes cênicas pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), 2004, graduada em licenciatura em Dança pela Faculdade Angel Vianna, 2010 e Mestre em Artes Cênicas pelo programa de Pós graduação da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) com a dissertação “Habitar-se no silêncio: uma experiência da Atenção Plena na pedagogia” do ator com orientação de Tatiana Motta Lima e co-orientação de Daniel Reis Plá, 2018.

Atua como professora de interpretação no Nu Espaço desde 2010. Possui vasta experiência como atriz e bailarina.

Formada em ballet clássico dos quatro aos dezessete anos, piano dos sete aos dezoito anos. Com graduação técnica em artes cênicas na CAL. Bacharel em artes dramáticas pela univerCidade.

Licenciatura em dança pela Angel Vianna. Atua como performer, atriz, bailarina.

Professora de interpretação, improvisação e corpo (para adultos e crianças).

Criadora do ballet liquido (aula de ballet na piscina) para adultos e terceira idade.

É preparadora de elenco com base técnica do seu trabalho: o método de Stanislawski, os conceitos de Brecht
e os conceitos doa chakras. 

Recorre aos quatro elementos da natureza, às sete cores do arco íris, às figuras geométricas e aos cinco sentidos, para traduzir cenas teatrais.

Conhecida por suas montagens surrealistas, se sustenta numa estética visual metafórica, baseada no simbolismo.

Desde 2006 pesquisadora de um tipo de linguagem artística que utiliza o elemento água como meio de comunicação.

TESTESTETSETTETETAGAAB

É fonoaudióloga, formada pelo IBMR e Especialista em Voz, através da instituição Clinvoz (Doutor Domingos Sávio Ferreira de Oliveira).

Realizou cursos com a Fonoaudióloga Glorinha Beuttenmüller, criadora do Método Espaço-Direcional Beuttenmüller. Participou de workshops ministrados por Cicely Berry, Voice Director do Royal Shakespeare Company (2011 e 2013).

Faz parte da equipe docente do grupo “Nós do Morro” desde 2008 em parceria com a Fonoaudióloga Leila Mendes. Trabalhou em produções teatrais como “Bandeira de Retalhos” (2014), “Domando a Megera” (2015), “Abalou, Um Musical Funk” (2017), “Encontros – 32 Anos” (2018).

Ministrou aulas de Voz na escola de interpretação profissionalizante Nu Espaço no período de 2005 a 2014.

Atuou como coaching de ator em produções da teledramaturgia, tais como “Vidas Opostas” (Record – 2007) e “Flor do Caribe” (Rede Globo – 2013). Ministra aulas de voz no Workshop de Atuação para Video com o diretor, roteirista e produtor audiovisual André da Costa Pinto e atuou como Preparadora Vocal do elenco em dois longa-metragens de ficção: “Antes do Parto” (2016) e “Ratoeira” (2018).

Jornalista, cineasta, roteirista, documentarista e realizador audiovisual. Dirigiu programas e desenvolve projetos para canais a cabo, tevês abertas e internet. Trabalhou 10 anos no Canal Futura.

Seu foco está em temas culturais, sociais, linguísticos e latino-americanos.

Em 2002 participou da oficina e Direção de Cena com Mirian Lezgano, na Escola Internacional de Cinema de Cuba.

Em 2011 cursou pós-graduação em Documentário e Sociedade, na Escola Superior de Cinema e Audiovisual da Catalunha (ESCAC).

Entre os principais trabalhos estão: Direção do “Ao Ponto”, programa de debates apresentado pelo psicanalista Jairo Bauer (2006/2007 Canal Futura); Tribos do Multishow, com a atriz Dani Suzuki (2007/2008), roteiro e ass. direção); Documentário ‘Os dois lados da Bola’, ganhador do festival de pilotos do IETV e depois exibido na faixa “A TV que o Brasil está pensando” (TV Brasil); “Ao pé da Letra”, reality de Língua portuguesa exibido pela TV Escola; direção do programa “Papo de Malandro”, programa de auditório apresentado pelo comediante Sérgio Malandro (Multishow/2012); “Histórias que inspiram o Brasil”, série de vídeos institucionais, comemorando 60 anos da Petrobras (Rede Record-2014). Quadro “Meu professor é o cara”, Como será? – Rede Globo (2014-2015).

Expedições – TV Brasil (Assistente de dir. 2014) Programa Santa Ajuda (Roteiro e Assist. dir.) – Duas temporadas (2014/2015) – GNT.

Redator publicitário no setor de comunicação e branding da Globosat.

Alfredo Boneff é formado em Interpretação Teatral pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Uni-Rio) e Mestre em Preparação e Treinamento de atores pela Royal Central School of Speech and Drama (Universidade de Londres).

Atuante desde 1994 no panorama teatral do Rio de Janeiro, vem trabalhando com nomes importantes como Henrique Tavares, Clarice Niskier, Vitor Lemos, Nelson Rodrigues Filho e Marcio Viana. Paralelamente desenvolve trajetória como professor e, atualmente, leciona as disciplinas de Interpretação e Prática de Gravação na escola profissionalizante Nu Espaço.

Entre seus trabalhos recentes em teatro estão a direção do espetáculo “Sit Down Comedy” (2010) e a assistência de direção dos espetáculos “À Sombra das Chuteiras Imortais” (2014), “Ideia Fixa” (2015) e “Realismo” (2017).

Na área audiovisual é sócio e diretor da produtora Ideias Visuais, que concluiu em 2017 o documentário “Valeu?”, sobre o Porto Maravilha, para a UFRJ.

Georgia Tonus é bailarina, professora de dança e preparadora corporal.

Formada pela Faculdade de Dança Angel Vianna, faz parte do corpo docente no Nu Espaço, escola de formação para atores, e trabalha como bailarina e professora de dança e teatro há mais de dez anos. Sua pesquisa em dança se desenvolve na junção entre a música (sua primeira formação), o ritmo e o movimento.

Criadora da aula “corpo em ritmo”, oferece várias residências e workshops explorando essa temática.

Entre 2012 e 2015 dança na companhia afro-contemporânea Cia Corpus Entre Mundos com a qual se apresenta no Festival “Tangolomango”, no festival “Back2Black”, e na estreia do filme “I love kuduro” no Festival do filme do Rio.

Desde 2018, desenvolve criações de espetáculos e performances no Brasil e em Portugal com sua companhia de artes cênicas, a Companhia Motirô.

Trabalhou com coreógrafos renomados como Lavínia Bizzotto, Beth Martins, Intrépida Trupe, Mário Nascimento, Renata Versiani, Ana Teixeira, entre outros.

Atriz, Produtora, Autora, Diretora. Formada pelo Teatro Célia Helena (SP) e Centro Universitário da Cidade (RJ) em Artes Cênicas, e Pós Graduada em Direção para Teledramaturgia (RJ).

Como atriz e diretora de produção seus trabalhos recentes são: “Marilyn, por trás do espelho”, de Daniel Dias da Silva, direção Ana Isabel Augusto; “Um dia qualquer”, de Julia Spadaccini, direção de Alexandre Mello; “Domésticas”, de Renata Mello, direção Bianca Byington e “Besame Mucho”, de Mario Prata, direção Roberto Bomtempo.

Morou recentemente em Portugal por 3 anos, e realizou diversos trabalhos como produtora e idealizou o projeto “Ciclo de Leituras – Nelson Rodrigues” onde reuniu importantes nomes do teatro português e brasileiro. Trabalhou também na empresa Plano 6, responsável por acompanhar a produção e tourné de espetáculos brasileiros em Portugal de artistas como: Claudia Raia, Cissa Guimarães, Marcos Caruso, Vera Holtz, entre outros.

Ministra o curso de produção cultural “O artista realizador” e dá aulas de Interpretação para Câmera na escola profissionalizante Nu Espaço. Já aprovou diversos projetos em leis de incentivo e editais, como Sesc Pulsar, FATE, Caixa Cultural, Petrobras, Myriam Muniz, Foca, entre outros.

Camilla Farias é atriz, cantora, musicista, preparadora vocal, educadora e pesquisadora.
Nascida em João Pessoa-Paraíba e radicada no Rio de Janeiro.

Seu trabalho é um reflexo dessa multi-facetada artista que dialoga com a simplicidade e as vertentes do nordeste brasileiro.

Vinda de uma família de músicos, sua primeira formação artística nesta área se deu ainda cedo.

É Mestra em Artes Cênicas pela UNIRIO, onde também possui Bacharelado em Interpretação, e cursa atualmente Doutorado em Artes da Cena na Unicamp.

Tem como pesquisa presente em sua trajetória a linha tênue entre o teatro e a música, as sonoridades da cena, do corpo, da voz e da escuta nas suas formas mais sutis de experiência sensível.

Em 2021 foi vencedora do festival da Canção TOCA, com sua composição inédita “Jarina”, em parceria com Ilessi. Em 2020 foi contemplada com o Prêmio Funarte RespirArte, em parceria com Evandro Manchini, pela criação da peça infantil audiovisual “A Menina e o Espaço”, onde assina texto e direção musical.

Em 2019 lançou seu primeiro disco solo, “Singeleza – Para o Mundo Colorir”, com direção musical de Zé Américo Bastos e participações especiais de Elba Ramalho e
Marcelo Jeneci. O álbum, independente e autoral, foi listado como um dos 100 melhores discos de MPB do ano.

Formado em História, professor, produtor, ator, dramaturgo e diretor formado pela Casa das Artes de Laranjeiras (CAL/2012).

Em 2015 fundou a Companhia Bagagem Ilimitada que possuí em seu repertório os espetáculos “Cotidianas” (2015), “Chilenos ou Franceses” (2016), “E o mar já não existe” (2017).

Foi premiado em 2020, no Prêmio de Humor, na categoria Melhor dramaturgia com a comédia musical “Furdunço do Fiofó do Judas, uma opereta popular apimentada por Marinês” (2019)

Estudou no Nu Espaço em 2011. Começou na carreira de modelo, e participou de videoclipes. Bia estreou na televisão na novela Cama de Gato, como a vilã Maria Eduarda.

Em 2011 interpretou Alexia na décima-nona temporada de Malhação, tornando-se a protagonista da temporada.

Em 2013 deu via à publicitária Cléo na novela Sangue bom. Foi escalada para participar do filme Baby Dragon.

Em 2014 viajou pelo Brasil com a peça A-traídos.

Ela fez parte do elenco, em 2015, do Canal Parafernalha no YouTube, e no mesmo ano fez uma participação especial na novela Babilônia, como Lara.

Em 2016, assinou com o SBT para interpretar Cecília, protagonista adulta da versão brasileira de Carinha de Anjo.

Após o fim das gravações de Carinha de Anjo, voltou para a Rede Globo, para viver Brice, na novela Deus Salve o Rei, que estreou em janeiro de 2018.